terça-feira, 7 de junho de 2011

PROGRAMAÇÃO DO ENCONTRO SOBRE HEPATITES VIRAIS

Dicas para chegar em salvador e informações sobre o evento
PROGRAMAÇÃO NO FINAL DO TEXTO:

Prezado(a),


O II Encontro nacional sobre Hepatites Virais ocorrerá nos dias 11 e 12 de Junho na cidade de Salvador- BA, o evento acontecerá no Marazul Hotel, situado na Av. 7 ,(Barra) nº 3937.– Fone: 71- 3264-8200 (o hotel fica do lado do Hospital Espanhol).

• O translado do aeroporto/rodoviária para o hotel e do hotel para o aeroporto/rodoviária, será por conta de cada participante.

a) Quem virá de avião: logo na saída do aeroporto há um ônibus – Linha: Praça da Sé - (Frescão) que custa R$3,00 (três reais) e para de frente ao hotel.

b) O taxi custa de R$ 70,00 (setenta reais) a R$ 90 (noventa reais).

c) Quem virá pela rodoviária, deverá pegar qualquer ônibus que passe no Porto da Barra pedir para parar no Ponto do Hospital Espanhol, custa R$2,50 (dois reais e cinqüenta centavos),

d) O taxi da rodoviária para o hotel custa em média R$ 35,00 (trinta e cinco reais).



• Haverá uma ajuda de custo de R$ 95,00 (noventa e cinco reais) para as pessoas inscritas, que não morem em Salvador.

• A Comissão Organizadora do Seminário cobrirá o Jantar do dia 10 a 12/06 para os participantes que estiverem hospedados e almoço para todos os participantes nos dias 11 e 12 de novembro.

Alimentação 10/06/2011 11/06/2011 12/06/2011 13/06/2011

Café da Manhã Não Sim Sim Sim

Almoço Não Sim Sim Não

Jantar

(Somente para os hospedados) Sim Sim Sim Não



• Para os participantes do Seminário que estarão hospedados, a diária iniciará às 12 h do dia 10/06 e findando às 12 h do dia 13/06.

• Os quartos serão triplos.

• Solicitamos aos participantes que tiveram suas passagens financiadas pela Organização do Seminário, entregar o bilhete de vinda no credenciamento, junto com o pagamento da taxa de inscrição de R$ 30,00 (trinta reais).

Obs: Despesas de frigobar, lavanderia, telefones e outras serão de responsabilidade do participante, ficando a Comissão Organizadora do Seminário isenta de qualquer responsabilidade sobre as mesmas.



 

sábado, 30 de abril de 2011

TRIO FANTAZY 2011 na Micareta de Feira de Santana

Domingo dia 01 de Maio às 20:00h a Diversidade LGBT e a Cultura Eletro Pop vão invadir a 74º Edição da Micareta de Feira de Santana, a maior festa de música e trios do interior do Brasil.
Trata-se do Trio de música eletrônica e da Diversidade Cultural de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e de outras pessoas simpatizantes.
O trio sairá pelo 4º Ano consecutivo e tem o total apoio da Prefeitura Municipal de Feira de Santana através da Secretaria Municipal de Cultura e do Departamento de Eventos.
Este ano a trio deixará de desfilar na quinta-feira (abertura do evento) e desfilará no Domingo, último dia da folia, o trio trará como atrações os consagrados DJ,s Márcio Campos (FSA) e Dinho Secco (Cachoeira) além de outros convidados.
Esta iniciativa visa promover à diversidade sexual e cultural, na maior festa de rua do nosso município, levantando a bandeira do respeito e da inclusão LGBT em todos os espaços de manifestações populares. Durante o evento ainda será realizado a distribuição de preservativos e mensagens de prevenção as DST/AIDS e Hepatites Virais.
Também é importante garantir a promoção da Música Eletrônica em festa como o Carnaval e a micareta, entendendo que este é um estilo musical muito cultuado pelo público jovem e por pessoas que não curtem determinados tipos de músicas que são predominantes nas Micaretas de todo Brasil.
Não há dúvida que a evolução da batida eletrônica e a harmonia da música ao vivo simultânea ao trabalho do DJ enriquecem e viram um atrativo a mais no variado cardápio de atrações da Micareta de Feira de Santana, aliado a alegria e a irreverência das DRAGS, Transformistas e Artistas performáticos que irão dá o toque de alegria ao TRIO FANTAZY.
Assim como é de suma importância que os movimentos sociais ocupem cada vez mais espaços dentro da festa para divulgar suas culturas e manifestar suas liberdades coletivas e individuais, entendo a Micareta como, também, um espaço de auto-afirmação social.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

ATO CONTRA A HOMOFOBIA NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA - UEFS



 Nesta quinta-feira, (07/03/2011), estudantes da Universidade Estadual
de Feira de Santana e representantes do GLICH repudiaram os atos de homofobia ocorridos na última Quinta Dionisíaca – “Elas de História...” – 24 de março de 2011 (festa que acontece periodicamente na Universidade). Além de agradecer às pessoas que lá estiveram para manifestar juntos contra a homofobia o GLICH parabeniza a iniciativa do “Elas de História” que não se conformaram com a discriminação exposta na festa e decidiram manifestar-sem contra as violações sofridas.

Diversos estudantes compareceram, ouviram e apoiaram o ato, que foi um sucesso, esperamos que aquela ação homofóbica não se repita e que ações contra as discriminações sejam uma constante enquanto houverem atitudes preconceituosa como as que foram presenciadas na UEFS.

Por isso, é bom dizer que apesar de sermos diferentes juntos somos mais fortes, venham tod@s para esta luta.















terça-feira, 5 de abril de 2011

Dias 11 e 12 de junho de 2011 o Segundo Encontro Nacional Sobre Hepatites Virais em Salvador /BA.


Encontro Nacional Sobre Hepatites Virais em Salvador /BA.

A Articulação da Parada Gay de Feira de Santana - APGFS- junto ao FOBONG e Fórum LGBT e em parceria com o Departamento Nacional de DST/AIDS e Hepatites Virais e as Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais da Bahia, realizará nos dia 11 e 12 de junho de 2011 o Segundo Encontro Nacional Sobre Hepatites Virais em Salvador /BA.
Este evento tem com objetivo discutir entre instituições não governamentais dos 27 Estados Brasileiros e Distrito Federal formas de ampliar a informação sobre Hepatites Virais, principalmente, no tocante a prevenção e identificação de sintomas naqueles que estão infectados.
Incentivar as ONGs e Movimentos AIDS e de Hepatites Virais a dialogarem em seu cotidiano, fomentando ações de enfrentamento as hepatites virais, com a finalidade de contribuir para a redução da incidência da doença na população fortalecendo e ampliando a Rede Nacional de ONGs e Movimentos Sociais para enfrentamento das hepatites virais.
Em breve abriremos as inscrições para o Evento que ano passado foi um sucesso e que este ano deve se consolidar, como um marco no enfrentamento destas doenças no país.
Gratos, ficamos no aguardo de vossa presença.
Comissão Organizadora

sábado, 19 de março de 2011

GAYS ELABORAM PLANOS DE ADVOCACY E PREVENÇÃO ÀS DST/AIDS.



GAYS ELABORAM PLANOS DE ADVOCACY E PREVENÇÃO ÀS DST/AIDS.







O Curso Interagir, em sua fase presencial, iniciou-se no dia 13 de março
de 2011, em Salvador - Bahia com a participação de 12 representantes de
quatro estados do Nordeste (Alagoas, Sergipe, Bahia e Ceará).


O curso é o terceiro em uma série de sete cursos regionais e faz parte do
Projeto Interagir “Ações de Advocacy em HIV/AIDS para a comunidade de gays
e outros HSH”, cujo objetivo é contribuir para o enfrentamento da epidemia
e redução da incidência do HIV/AIDS e outras doenças sexualmente
transmissíveis (DST) entre gays e outros homens que fazem sexo com homens
(HSH) no Brasil, por meio da qualificação de organizações da sociedade
civil em ações de advocacy e prevenção.


O projeto é financiado pelo Departamento Nacional de DST, AIDS e Hepatites
Virais do Ministério da Saúde e é executado pela Associação Paranaense da
Parada da Diversidade (APPAD) em parceria com sete organizações das cinco
regiões do Brasil, dentre elas o Grupo Liberdade Igualdade e Cidadania
Homossexual-GLICH de Feira de Santana/BA, e tem o apoio da rede regional
ASICAL – Associação para a Saúde Integral e Cidadania na América Latina.

Em Salvador, o evento contou com a presença de atores/atrizes
governamentais que expuseram a importância da organização do movimento
social, alertando que este deve trabalhar com planejamento, conhecer os
trâmites burocráticos do estado e consiga dialogar de forma positiva e
propositiva.


O Deputado Estadual Marcelino Galo (PT/BA) compareceu ao curso e dialogou
com os cursandos evidenciando que o seu mandato foi uma construção
coletiva com os movimentos sociais para o qual demandou ações pró LGBT
(Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

No curso foi abordada e alertada a necessidade de implantação do chamado,
“Tripé da cidadania LGBT”, que é constituído por Conselho, Coordenadoria e
Plano de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos LGBT em todas as
unidades da federação, seguindo o exemplo do Governo Federal, em que esse
tripé já é realidade.

Foi também levantada a questão da importância da formação das Frentes
Parlamentares Estaduais pela cidadania LGBT e da colaboração do
legislativo para atender às demandas que envolvam as questões relacionadas
a DST/HIV/aids e direitos humanos de LGBT.

Entre os representantes do Governo Estadual, esteve no primeiro dia do
Curso Alba Souza, da Coordenação de DST/AIDS da Secretaria Estadual de
Saúde da Bahia. Alba é a técnica responsável pelo Plano de Enfrentamento
das DST/AIDS entre Gays, outros HSH, e Travestis, e abordou a questão da
execução do Plano e a importância das parcerias para sua efetivação.

No dia seguinte o professor Dr. Luiz Mott, apresentou a importância da
comunicação e da boa utilização da mídia como estratégia de advocacy para
a conquista da mudança da realidade e garantia de políticas públicas para
LGBT.

Danilo Bittencourt, Coordenador do Comitê Estadual de Políticas Públicas e
Direitos Humanos LGBT - da Secretária Estadual de Justiça, Cidadania e
Direitos Humanos (SJCDH), expôs a atual situação das políticas e ações
pró-LGBT que vêm sendo executadas pela Bahia, entre elas, o nome social
das pessoas travestis e transexuais, uma campanha de mídia na TV, a
realização da 2ª Conferência Estadual LGBT, a elaboração do Plano Bahia
sem Homofobia, entre outras que estão sendo discutidas para serem
implementadas.

Depois de três dias de exposições das mais diversas temáticas que
conceituam e norteiam a elaboração de estratégias de advocacy e das
discussões sobre as questões de aids e outras DST e direitos humanos de
LGBT, os cursandos elaborarão 03 planos de ação, os quais deverão ser
aplicados em seus respectivos estados, nas linhas de advocacy, prevenção
das DST/aids e direitos humanos, todos eles com a finalidade de aumentar
ou construir as ações e políticas públicas pró-LGBT por meio da
sensibilização e convencimento dos gestores públicos da importância de
leis e políticas que efetivem e assegurem os direitos dos cidadãos e
cidadãs LGBT.

Segundo Dino Alves militante do Pró-Vida/AL, “o curso da rede Interagir
está sendo de grande importância pois, está nos dando ferramentas para dar
continuidade às ações de advocacy a nível municipal e estadual, a fim de
diminuir a violência homofóbica e a incidência do HIV/aids.”

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

CALENDÁRIOS 2011 DO GLICH


O GLICH,  está com uma campanha de  calendários 2011, os  mesmos  são confeccionados  por  membros da entidade e os modelos voluntários também,  são membros da instituição. Os calendários trazem mensagens que promovem á reflexão sobre saúde, direitos humanos e cidadania de pessoas LGBT.
A idéia é que  as  pessoas  possam  ter acesso aos calendários  virtuais, que  podem  ser  impressos, escolham  os modelos e  se  agendem   contra a  homofobia e  na  promoção diária   dos direitos  humanos.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010